QUEM ME SEGUE

SEJA BEM-VINDO AO MEU BLOG

"O Senhor te abençoe e te guarde,
O Senhor sobre ti levante o seu rosto ...
e te dê a Paz."

quinta-feira, 23 de maio de 2013

PASTOR SAMUEL CÂMARA É DESLIGADO DA CGADB


É a história do momento, não se fala em outra coisa por aqui, e fatos como estes me reportam ao que ocorreu em 2000 aqui no Amazonas, quando os Pastores da CEADAM que escolheram não fazer o "ENCONTRO COM DEUS", um dos métodos do famoso G-12, foram disciplinados da CEADAM e ao mesmo tempo descredenciados/excluídos da CGADB.
 
Sabe qual foi o pecado deles? Escolheram ficar com a Palavra de Deus, a sã doutrina, porque reconheciam que já haviam se encontrado com Ele e não precisariam de um novo evangelho, nem pagar para encontrá-lo novamente.

Nesse mesmo ano deu-se início a Assembleia de Deus Tradicional, um ministério que Deus tem confirmado e pra Glória dEle, mesmo diante das lutas ferrenhas, das portas fechadas, tem chegado nos mais longínquos rincões do vasto Amazonas, onde o G-12 tem chegado, através da CEADAM e outros Ministérios. Temos ultrapassado fronteiras, estamos em Santarém-PA, Dourados-MS, Peru, Bolívia e Argentina.

Em Manacapuru, distante de Manaus a 84 km, a situação foi terrível, porque lá a CEADAM entrou na justiça pra tomar todos os templos (imóveis) pertencentes àquela Convenção, sendo que ela era "apenas" ligada a CEADAM. A Convenção de Manacapuru era auto-suficiente, e o seu patrimônio foi construído com recursos da membresia local, sendo que a maioria (95%) decidiu em não fazer o ENCONTRO COM DEUS.

No dia 11 de novembro de 2003, eles obtiveram na justiça uma liminar que concedia o direito de tomar tudo o que era daqueles irmãos, inclusive da minha família, que na época decidiu por ficar em seu templo sede, como forma de enfrentar a ordem de despejo concedido pela justiça, mas não havia saída, porque além da Polícia de Choque do Estado, advogados, parlamentares evangélicos, o "poder" sempre está do lado dos mais poderosos. Nós éramos a maioria em número, mas não em "poder" e nem em “dinheiro”. Foram dois dias cruciantes, até que a Igreja ali reunida se deu por vencida e saiu do templo.  

Depois, eles, a Polícia de Choque e a justiça arrombaram as congregações (eles não tinham as chaves), num total de 19, soltavam foguetes (como eles faziam quando retornavam dos encontros), era dia de festa na cidade. Em seguida invadiram a casa pastoral, bateram na cara da filha do Pastor que estava na residência e tentava intervir na situação. Jogaram os pertences do Pastor Jessé Leandro na rua, e pisoteavam os paletós do Pastor, como se os atingisse. Na época pensei: Fernando Beira Mar (famoso na época) bandido de alta periculosidade é mais bem tratado no Brasil, do que o meu Pastor, homem de Deus. É uma cena que parece do século XIX, mas não é, aconteceu aqui no Amazonas, não muito tempo atrás, e é algo que jamais vou/vamos esquecer. Minha alma chora em lembrar, até porque nasci em um berço evangélico assembleiano. Amo a história da minha Igreja, mas essas marcas o tempo não apaga, só a eternidade dirá quem estava certo.

Aquela Igreja que possuía o maior templo do Estado do Amazonas, recém-inaugurado em novembro de 1997, passou a se reunir embaixo de árvores, em casas de crentes e de descrentes que ofereciam suas residências, em esquinas, até conseguir alugar um local onde abrigasse o seu povo.

A notícia se espalhou no Estado, no Brasil, ganhamos pouquíssimos aliados, principalmente na CGADB, mas o mais importante de todos permaneceu conosco: o Senhor Jesus. E Ele tem estado conosco até aqui, como diz o nosso Pastor Edson Alves: "até aqui nos ajudou o Senhor". Este é o texto chave que ele inicia sua preleção.

Hoje, a Igreja em Manacapuru, já adquiriu um novo terreno para construção do seu novo templo, e ali se reúne para os grandes eventos. Nos bairros onde havia congregação construiu outra congregação, bem como nos novos bairros da cidade. Em Manaus Deus tem feito proezas, e o Seu Nome tem sido glorificado grandemente. Quer assistir um culto aos moldes verdadeiramente assembleianos? Venha para AD Tradicional, na Avenida Duque de Caxias 2085 – Centro.

O G-12 trouxe grandes malefícios à obra do Senhor no Estado do Amazonas.  Não estou aqui soltando foguetes pelo acontecido, de forma alguma, estou perplexa, e minha oração é que Deus tenha misericórdia da Sua Igreja no Brasil e no mundo, e levante homens íntegros e tementes a Deus, que O amem acima de qualquer coisa, domínio, poder, para continuar a propagação da Sua Palavra, “até que Ele venha” porque ta difícil, é muito reteté, prosperidade, modismos que em nada contribuem para o bem da Obra do Senhor. Até porque, já houve uma retratação/reconciliação entre as partes afetadas, digo entre os Pastores, e os Pastores da CEADTAM foram credenciados novamente junto a CGADB, contudo marcas são marcas, contra fatos não há argumentos.



3 comentários:

Elane Barbosa disse...

Acho interessante que quando aconteceram os absurdos lá em Manacapuru e aqui em Manaus ninguém fez o barulho que estão fazendo agora, depois de tudo que eles fizeram .... chega ser engraçado ... Jesus está voltando!!!

Henrique Jorge disse...

Meu Deus! Não soube desta tribulação tão ferrenha, Pr. Jessé, a igreja linda de Manacapuru, mas é apocalipse se cumprindo na igreja que é lançada na prisão e sofre...Deus os abençoara em medida multiplicada!

Elizama disse...

Pastor Henrique Jorge, faz poucos dias que li o seu comentário, mas quero que o Senhor saiba que o Dono da Obra tem dado vitória a Igreja de Manacapuru, Manaus, Amazonas, e onde a Igreja Evangélica Assembleia de Deus Tradicional tem chegado. Deus é fiel. A justiça humana não devolveu o patrimônio da Igreja, mas Deus restituiu tudo quando foi tomado e de forma gloriosa, em tão pouco tempo.